Se a deformação é ligeira e sem dor, não é aconselhável a cirurgia mas se a deformação é progressiva e dolorosa, a melhore solução é um procedimento cirúrgico o mais rapidamente possível. Quanto mais cedo a cirurgia melhores os resultados: é o seu médico que poderá decidir a este respeito.

Soluções não cirúrgicas

Existem numerosos tratamentos possíveis – depende não só da severidade do problema como de outros factores, mas quando a deformação é demasiado relevante a única opção é a cirurgia. Um certo número de medidas não cirúrgicas podem ser adoptadas: a ablação das calosidades ou a sua protecção, mudança de calçado, palmilhas ortopédicas… No entanto, estas medidas podem reduzir a dor mas nunca podem resolver a real causa desta patologia.

Quando é que a cirurgia é necessária?

Em certos casos, geralmente quando o dedo em garra se torna rígido é necessária uma intervenção cirúrgica para aliviar toda a dor e desconforto provocados pela deformação. O seu médico ou cirurgião ortopédico irá examinar todas as opções e encontrar a solução mais adequada. Ele terá de tomar em consideração o tipo de calçado que usa habitualmente, o número de dedos deformados, o seu nível de actividade física, idade e severidade das deformações..

 

Soluções cirúrgicas :

Uma Artrodese é normalmente reservada aos dedos mais rígidos e aos casos mais complexos como por exemplo a existência de várias articulações ou de vários dedos problemáticos. A Artrodese é uma técnica que implica a fusão de uma articulação. Necessita, habitualmente, da estabilização da articulação com um fio, parafuso ou um implante intra-medular (tal como o implante desenvolvido por Memometal Technologies). Esta última técnica é extremamente fiável, diminui consideravelmente a dor e o edema muitas vezes associados a outros métodos de estabilização. Paralelamente, os resultados funcionais são excelentes porque também se protege a deformação de outras articulações do pé.

Hammer toes 

 

O procedimento cirúrgico também pode requerer passos ou técnicas adicionais, especialmente em deformações graves. Nestes casos, a supressão de pequenas quantidades de pele, o novo equilíbrio ou o alargamento do tendão/músculo ou pequenas transferências de tendão podem ser necessárias. Muito frequentemente, pacientes que sofrem de Dedos em Garra também sofrem no dedo grande do pé (hallux) do conhecido “joanete” – hallux valgus –, entre outras deformidades. Estas serão todas corrigidas em simultâneo e a duração da recuperação varia conforme o número e severidade destes problemas.





 

Vista pós cirúrgica de um dedo em garra solucionado com um implante intramedular.